FORMAÇÃO DE AGENTES INDÍGENAS DE SAÚDE


De 2005 a 2011 mais uma turma de 65 alunos indígenas se formou no ensino fundamental e  como agentes indígenas de saúde (AIS). Este novo processo de formação foi pactuado com   o DSEI Xingu, CORE/MT, Escola de Saúde Pública, da SES MT, e SEDUC - MT, com a  perspectiva de certificação e profissionalização dos alunos a partir da formação inicial  como agentes de saúde.

A posição do Projeto Xingu sempre foi defender a formação inicial em saúde para todos, propondo uma turma única de alunos com a participação dos agentes de saúde, saúde bucal e de saneamento, a partir de um conceito ampliado de saúde, mais próximo da percepção indígena deste conceito, valorizando o trabalho em equipe e as ações integradas de vigilância em saúde.

Para o curso de formação dos AIS foi elaborada uma proposta curricular (clique aqui para saber mais sobre a proposta curricular) e uma matriz   curricular específica considerando as necessidades e perfil epidemiológico local. Além   dos temas relacionados à saúde durante o ciclo da vida, relação entre os seres vivos e o   meio ambiente, epidemias e endemias, doenças transmissíveis mais prevalentes, os alunos   adquiriram novos conhecimentos sobre as doenças relacionadas às mudanças no modo de   viver como obesidade, Hipertensão Arterial e Diabetes Melitus.

Para o acompanhamento e avaliação do processo de ensino-aprendizagem foram elaborados   instrumentos como Cadernos de Atividades, Pesquisas de Campo, além de relatórios de   atividades nas aldeias, relatório de estágio nas UBS, fichas de avaliação de desempenho, de   registro de fatos e de conclusão de módulos além de outros instrumentos relacionados ao   ensino fundamental.

Durante a sua formação os agentes indígenas de saúde produziram livros bilíngues sobre  práticas de saúde, nutrição, segurança alimentar e saúde bucal. Estão ainda em fase de   construção os livros biblíngues sobre a saúde dos jovens, adultos e idosos.

Leia também