Encontro de Mulheres Indígenas


Em todas as sociedades as mulheres desempenham um papel social fundamental de salvaguarda da cultura de maneira geral. Elas são responsáveis pelo ensino da língua, boa parte da cultura material, rituais, ritos de passagem e pelos cuidados com a família, crianças, mulheres e anciãos.

Há alguns anos as mulheres xinguanas têm procurado participar de vários  fóruns de interlocução entre os povos indígenas e a sociedade envolvente,   espaços que sempre foram ocupados pelos homens. Têm participado ainda   de forma tímida e fragmentada, de cursos de professores e de agentes   indígenas de saúde, e têm se manifestado em reuniões das associações   indígenas quando se tomam as grandes decisões. Mais recentemente têm   participado como conselheiras nos conselhos locais e distrital de saúde.

Durante o I Encontro de Mulheres Xinguanas, realizado em novembro de   2003, no Parque Indígena do Xingu (PIX), as mulheres colocaram sua   preocupação com relação às Doenças Sexualmente Transmissíveis,   incluindo a AIDS, e ao câncer de colo uterino. Em geral querem ter acesso à   informação e às práticas de prevenção e controle destas doenças.   Outro fator de interesse das mulheres é a transmissão de informações sobre   a prevenção e controle das principais doenças infantis que ocorrem no PIX,   principalmente as doenças respiratórias e diarreicas. A desnutrição é outro   agravo que nos últimos anos preocupa as mulheres.

Foi realizado um encontro sobre a Desnutrição no Xingu e as mulheres se  posicionaram de forma veemente, referindo como principal causa, entre   os vários determinantes deste agravo, as mudanças culturais, mudanças   no modo de viver, a que estão sendo submetidas as famílias. Elencaram   propostas de conscientização junto aos jovens no sentido de retomar os   trabalhos tradicionais como a preparação, cultivo e colheita da roça e o   respeito às regras sociais relacionadas ao casamento, gestação, puerpério e   cuidados com as crianças pequenas.

Do ponto de vista da coordenação do Projeto Xingu o que tem ocorrido  ao longo dos anos é a perda gradual dos conhecimentos relacionados   ao autocuidado, dos cuidados tradicionais com as crianças, e mais   recentemente com a gestante, parto e puerpério. Têm diminuído o número de   parteiras, e paralelamente aumentado o número de partos hospitalares, seja   por receio das próprias parteiras, seja pelo despreparo das equipes locais de   saúde para acompanhar o pré-natal, parto e puerpério.

Houve um deslocamento das responsabilidades sobre os cuidados da saúde  e doença para os profissionais de saúde formados pelo conhecimento   científico, como os agentes indígenas de saúde e auxiliares de enfermagem   indígenas, que em sua maioria são homens.   O envolvimento de outros atores sociais e o resgate de práticas tradicionais   de cuidados com o corpo e a mente tem sido outra frente importante do   trabalho do Projeto Xingu.

Além dos cursos de formação de agentes indígenas de saúde e de gestão  em saúde indígena, a UNIFESP/Projeto Xingu tem realizado Oficinas de   Culinária e Encontros de Mulheres Xinguanas.

Foram realizados 6 encontros de mulheres.

Confira aqui o I RELATÓRIO IV ENCONTRO DE MULHERES XINGUANAS – SAÚDE DA CRIANÇA

 

Os encontros e temas trabalhados foram:

I Encontro de Mulheres Indígenas do Parque Indígena do Xingu - 20 a 22 de  novembro de 2003 - Aldeia Kuarup – Parque Indígena do Xingu.   “Mobilização das mulheres indígenas, saúde e educação – Primeira   Conversa”. Participaram 80 mulheres de 8 etnias.

II Encontro De Mulheres Xinguanas - “Doenças Sexualmente   Transmissíveis e Câncer de Colo Uterino”, de 1 a 4 de outubro de 2005,   no Pólo Base Diauarum, DSEI Xingu. Participaram 90 mulheres de 6 etnias.

III Encontro de Mulheres Xinguanas – “Gestação, parto e puerpério”, de 28   de novembro a 2 de dezembro de 2006, Pólo Base Diauarum, DSEI Xingu.   Participação de 140 mulheres de 7 etnias

IV Encontro de Mulheres Xinguanas – “Saúde da Criança e Segurança   alimentar”, de 2 a 6 de novembro de 2007, Pólo Base Wawi, DSEI Xingu,   com a participação de 150 mulheres de 5 etnias.

V Encontro de Mulheres Xinguanas – “Saúde dos Adolescentes”, de 2 a 7  de novembro de 2008, no Pólo Base Pavuru, DSEI Xingu, com a participação   de aproximadamente 200 mulheres de 7 etnias.

VI Encontro de Mulheres Xinguanas – “Alcoolismo, drogas e violência”  – 7 a 12 de outubro de 2010. Polo Base Diauarum, DSEI  participação de aproximadamente 100 mulheres de 4 etnias.

Os Encontros de Mulheres pretendem resgatar junto às mulheres indígenas  seus conhecimentos tradicionais na esfera da saúde relacionada a todo o ciclo da vida, valorizando seu papel social e agregar conhecimentos científicos que poderão auxiliar no enfrentamento dos novos problemas de saúde que têm proliferado nos últimos anos.

Estes encontros têm consolidado um espaço de diálogo e construção  coletiva de políticas e intervenções em saúde junto aos povos xinguanos. Cada vez mais as mulheres têm participado, colocando suas dúvidas,   trocando conhecimentos e apontando caminhos. Já é um evento esperado e ritualizado no contexto do DSEI Xingu.